Grupo de Práticas 2016

Disponível em Salvador, Itabuna

e Feira de Santana

 

Exclusivo para associados ABRH

Associe-se clicando aqui

Apresentação

 

Grupos de práticas

 

Grupo de Coaching - ESGOTADO Saiba mais

Com Meiry Santana

Grupo de Liderança - ESGOTADO Saiba mais

Com Monaliza Matanzas

Grupo de produtividade  - ESGOTADO Saiba mais

Com Genia Porto

Grupo de carreira e remuneração  - ESGOTADO - Saiba mais

Com Miguel Argôlo

Grupo de Coaching - Itabuna - ESGOTADO - Saiba mais

Com Jaciara Santos

Grupo de compotamento humano nas organizações - Feira de Santana - ESGOTADO - Saiba mais

Com Kátia Passos

Grupo de Coaching 

Meiry Santana

Coordenadora do Grupo

Coach Executivo Organizacional, pela Leading Group; Coach Sistêmico pela LM Desenvolvimento; Formação na metodologia Multirreferencial  para trabalho com grupos e  Eneagrama. Membro fundadora da ICF (International Coach Federation) - Capítulo Bahia. Pós-graduanda em Psicologia Junguiana - Processo Criativo, pelo IJBA. Consultora em Desenvolvimento Humano e Profissional.

Economista pela UFBA com MBA em Gestão Empresarial pela FGV  e Pós graduação em Liderança Organizacional pela UEFS. Experiência nas áreas de Gestão, Pessoas, Mercado, Qualidade e Administrativa Financeira.

Please reload

 

APRESENTAÇÃO:

O Coaching é uma ferramenta que vem se estabelecendo no mercado baiano/brasileiro como um processo de apoio ao desenvolvimento humano e organizacional, voltado para a aprendizagem, criatividade, transformação e ampliação das possibilidades de ação. 

O grupo de práticas de estudo de Coaching busca entender esse contexto, identificando meios de apoiar o profissional de Coaching  e a empresa contratante, de forma criteriosa e responsável.

 

OBJETIVOS GERAIS:

Entender e aprofundar o campo de atuação do Coaching, as técnicas utilizadas, os benefícios para o indivíduo/time/grupo e para a empresa e o código de ética que regula a atuação dos Coaches.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS (a ser validado no primeiro encontro do grupo)

  • Historiar o Processo de Coaching

  • Diferenciar os tipos predominantes de Coaching

  • Aprofundar o conhecimento  das técnicas de Coaching, de forma teórica e vivencial;

  • Discutir e elencar os benefícios do Coaching para as empresas, executivos, times e grupos e para as pessoas, individualmente.

  • Estudar e discutir o Código de Ética do profissional de Coaching

  • Discutir meios de orientar as empresas para a contratação eficaz do Processo de Coaching

 

METODOLOGIA:

Utilização combinada de teoria e prática em trabalhos individuais e de grupos, de forma cocriativa. Pesquisas, leituras, reflexões, exercícios, filmes, TED, estudos de caso, etc  farão parte do escopo metodológico. Princípios de respeito ao outro, não julgamento e a abertura para o novo (criatividade) nortearão os trabalhos. 

Grupo de liderança 

 

Monaliza Matanzas

Coordenadora do Grupo

Administradora, com Especialização em Recursos Humanos pela  FGV, MBA em Gestão da Qualidade, Saúde e Meio Ambiente pela  UNIFACS e Pós – Graduada em Sustentabilidade pela Universidade La Sapienza em Roma – Itália.

Gerenciamento de processos de recrutamento e seleção, programas de capacitação técnica para área operacional e de vendas (equipe interna e externa). Administração de cargos e salários, políticas de premiação, benefícios, pessoal, folha de pagamentos, ponto eletrônico. Elaboração e gestão de orçamento de mão-de-obra. Gestão das Políticas e Procedimentos de RH e no âmbito das áreas administrativas. Gestão em processo de reestruturação e rightsizing. Gestão de indicadores de turnover, absenteísmo, headcount direto e indireto e índice de frequência de acidente de trabalho, atividades muito importantes em unidade de mão-de-obra intensiva. Assessoria à Diretoria na definição de planos estratégicos e ações voltadas à gestão de pessoas Gestão do programa de estágio, jovem aprendiz e PCD. Controle e gestão de custos de pessoal. Condução dos processos de negociação junto a consultorias e empresas parceiras prestadoras de serviço relacionadas à gestão de pessoas. Gerenciamento de contratos e serviços administrativos, tais como transporte de pessoal, refeitório, limpeza e conservação e segurança patrimonial.

Atua como representante da empresa na condução das relações trabalhistas junto aos órgãos como Superintendência do Trabalho e Emprego, e Ministério Público do Trabalho. Representa a empresa nas relações institucionais junto a Embaixadas, Consulados e Entidades Políticas. Gestão da comunicação interna corporativa. Gestão de Expatriados.

Please reload

APRESENTAÇÃO:

Discutir a amplitude do papel da liderança como um dos fatores fundamentais para o sucesso das organizações, destacando especialmente o relevante papel que esta exerce sobre a motivação das pessoas para o trabalho. Debater a visão da liderança como ações e características do líder até a visão atual da liderança transformacional, apresentando as competências requeridas pelo líder contemporâneo e sua influência no desenvolvimento humano e profissional das equipes.

 

OBJETIVOS:

  • Conceituar Liderança e seus Tipos;

  • Atualizar e difundir o conhecimento acerca da liderança e a sua influencia na motivação dos liderados;

  • Apresentar cases de liderança bem e mal – sucedidas;

  • Discutir o papel e a missão da liderança;

 

METODOLOGIA:

Dinâmica participativa, com ações práticas, baseada no processo de aprendizagem vivencial, utilizando apresentações com recursos multimídia, exercícios, estudos, entrevistas e apresentação de casos. Pré-requisitos: Ser acadêmico, ou profissional que ocupe ou tenha ocupado posição de Liderança em Organizações.

SUPERVISÃO: Rita Andrade

Grupo de produtividade

 

Genia Porto

Coordenadora de Grupo

Mestre em Administração de Empresas, Pós Graduada em Qualidade Industrial e Serviços  e em Administração de Recursos Humanos pela UFBA. Sócia da Dinâmica Apoio Empresarial com atuação na área de consultoria e treinamento em gestão desde 1999, com destaque para Diagnósticos da gestão, Planejamento estratégico e Mapeamento e análise de processos;

Mais de 15 anos na coordenação dos processos de premiações na ABGC – Associação Baiana para Gestão Competitiva que utiliza os instrumentos de avaliação do MEG – Modelo de Excelência da Gestão;

Membro do Núcleo Técnico da Rede QPC (Qualidade, Produtividade e Competitividade), gerenciado pela Fundação Nacional da Qualidade – FNQ, responsável inclusive pela revisão técnica dos Critérios Rumo á Excelência.

Juíza do Prêmio SerHumano da ABRH nos anos de 2014 e 2015.

Please reload

APRESENTAÇÃO:

A produtividade cresceu bem menos no Brasil do que em outros 11 países concorrentes entre 2002 e 2012. No período, a taxa média de crescimento do índice que mede quanto se produz por hora trabalhada por ano foi de 0,6%, o menor da comparação inédita feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada pela Agencia CNI de Notícias (fev/15).

As causas do baixo crescimento da produtividade no Brasil ainda são tema de um amplo debate e o fato de que vários fatores podem afetar a produtividade faz com que também sejam muitas as teses sobre como melhorar esse indicador.

Esse grupo de estudo busca trazer á tona a gestão de pessoas como um mecanismo de conquista da produtividade e não como uma área geradora de custos e despesas. Assim como introduzir uma visão estratégica para as áreas de recursos humanos, como parte do core business.

 

OBJETIVOS:

  • Estudar os conceitos de produtividade e sua relação com gestão de pessoas;

  • Consolidar pensamentos de especialistas sobre possíveis causas da baixa produtividade no Brasil;

  • Identificar práticas de gestão de pessoas como ferramentas de melhoria da produtividade;

  • Reforçar o papel da gestão de pessoas na demonstração de resultados das Organizações;

  • Traçar estratégias para os profissionais de gestão de pessoas demonstrarem resultados das práticas implementadas;

 

METODOLOGIA:

  • Discussões em grupo cada tema desdobrado do foco geral;

  • Levantamento de dados de fontes diretas ou indiretas;

  • Apresentação de casos e experiências dos participantes e/ou convidados. 

Grupo de carreira e remuneração

 

Miguel Argôlo